Nossa redação vai entrevistar as pessoas que acontecem na nossa Região e trazer conteúdo atualizado e personalizado para vocês acompanharem as tendências do que etá acontecendo na nossa cidade, na região e no mundo! 

desfile de moda

MODA

Como será a moda no futuro pós-pandemia?

Preocupados com um conforto para si mesmo e para o planeta, consumidores e marcas investem em peças leves, funcionais e atemporais

Chinelo, calça larga e cara limpa.

O look mais popular da quarentena definitivamente está entre as melhores coisas do home office. Nos últimos seis meses, salto alto, calça jeans ou qualquer outro tipo de peça que trouxesse incômodo ocuparam o fundo do armário daqueles que começaram a trabalhar de casa.

"Passou a acontecer um processo de intolerância ao desconforto. As pessoas começaram a se questionar, e nesse processo, o conforto acabou se sobrepondo a imagem em si", conta a consultora de moda Marcia Jorge. Mas será que o moletom vai continuar em alta no futuro pós-pandemia? Tudo indica que sim.

Em abril, ainda existia muita divergência. Alguns se vestiam com a mesma roupa que usariam no escritório - mesmo sem sair de casa -, enquanto outros nem se davam ao trabalho de tirar o pijama. Mas, conforme o tal do home office foi incorporado, o conforto passou a ser uma necessidade.

 

 

MODA EM TEMPOS DE PANDEMIA

"A gente se acostumou com esse modo de vestir e passou a exigir isso. Passamos a procurar sim roupas confortáveis, mas que também fossem multifuncionais. Adequadas para uma videochamada com o amigo, para o trabalho e até mesmo para exercício físico", explica Bruna Ortega, especialista em moda e beleza da WGSN, empresa multinacional de estudos de tendências.

Foi o caso do assessor de investimentos Mateus Duca. Antes da pandemia, ele se vestia com camisa, calça e sapato social para ir ao trabalho, além de eventuais blazers. Hoje, o look é bem diferente. "Uma camiseta e calça de moletom. Nada tão sério, mas algo apresentável para possíveis conversas de vídeo. Afinal, tenho que estar alinhado", conta ele, que fala também sobre o apoio da empresa em relação a isso. "Para as lives, eles pediram só uma camiseta preta."

De acordo com a WGSN, toda tendência surge por um comportamento de consumo, ou seja, uma demanda do consumidor. E justamente por conta dessa demanda, grandes e pequenas empresas da moda foram obrigadas a se moldar a nova realidade e investiram em linhas "Homewear" (Para Vestir em Casa, em português).  FONTE:Ana Lourenço TERRA.COM.BR

Patrocinador

Old Dolls House

Sua Marca

Menina com traje

Patrocinador